You smart asset!

O que muda quando a cidade for esperta e a exigência para os utilizadores Uma cidade inteligente implica que as pessoas que nela vivam sejam inteligentes. Façamos já a distinção: uma tonelada de processadores e antenas em cima de um milhão de idiotas não resolve problema nenhum a comunidade alguma, que não se organize ou queira entender o que é a vida em sociedade. Ponto prévio feito, vamos à coisa…

Ler mais